• Vídeo Novo

  • Quem acompanha o Cabide Colorido na fanpage e instagram já deve saber. Hoje, 30 de abril de 2014, o filme Meninas Malvadas completa 10 anos desde o seu lançamento nos EUA.

    Parece que foi ontem, mas foi lá em 2004 que entrava em cartaz a história da garota que morava na África e que frequentaria pela primeira vez um high school nos Estados Unidos. Os personagens do longa foram tão memoráveis que até hoje é possível fazer referências às falas ditas por eles e relembrar bons e engraçados momentos.

    mean6

    Eu lembro de assistir milhares de vezes com as minhas amigas, criar o livro Burn Book na minha escola (sim, praticávamos o bullying em segredo) e imitar a coreografia sensual de Jingle Bell Rock.

    Meninas Malvadas é um dos meus filmes favoritos, e para comemorar a data de hoje separei algumas curiosidades que achei na internet sobre o filme e seus personagens. That’s so fetch!

    meangirls401

    1. A princípio, o papel que Lindsay Lohan ia interpretar era o de Regina George. No entanto, como existia um medo por parte da própria atriz de ter a sua imagem associada a um perfil de “bitch”, ela pediu ao Lorne Michaels (produtor) para trocar o papel. Além disso, a personagem de Cady já ia ser interpretada pela Amanda Seyfried, mas Michaels achou que ela daria uma melhor Karen (e deu, né? hahaha). Por fim, o papel de Gretchen Wieners já estava mais do que certo que seria interpretado pela Lacey Chabert. Segundo o produtor, ela nasceu pro papel. Fetch!

    2. Amy Poehler (atriz que interpreta a mãe de Regina George) é só 7 anos mais velha que a Rachel McAdams (Regina). Rachel era 8 anos mais velha que a Lindsay Lohan, a única atriz do grupo das “plastics” que realmente tinha idade para interpretar uma estudante de Ensino Médio quando o filme foi lançado.

    3. Rachel McAdams usou peruca durante todo o filme (acho que dava pra notar, né?).

    meangirls51

    4. A personagem Cady, interpretada por Lindsay Lohan, teve seu nome inspirado em Elizabeth Cady Stanton, uma feminista do Women’s Rights Movement.

    5. Vários produtos (a maioria de vestimenta) foram lançados com referências do filme. Um dos mais famosos foi a regata You Can’t Sit With Us que a marca de roupas americana Brandy Melville lançou e fez o maior sucesso! Como ela é meio cara, outras lojinhas (principalmente do Ebay) fizeram algumas outras versões da blusa com valores mais em conta.

    meangirls21

    meangirls13

    meangirls71

    Na internet está rolando o movimento “10 anos de Mean Girls”. Hoje é obrigatório usar uma peça de roupa na cor rosa. Tudo menos moletom, moletom só usamos na sexta. Hahahaha. Utilize as hashtags #PinkWednesday e #MeanGirls10Years e poste sua foto usando PINK!

    Beijinho,
    Descricao-fim-post31

    Quem quer ir para Radiator Springs ? Custou mais de 1 bilhão de dólares para o cenário do filme Carros ser construído no California Adventure. Aberto em junho de 2012, possui três atrações e inúmeras lojas e restaurantes.
    IMG_3138

    Radiator Springs, é uma cidade extinta que ficava na Rota 66 na Califórnia e entrou em completa decadência quando a interestadual 40 foi construída. Dá pra sentir o gostinho do filme pelas ruas da Car Land.
    IMG_3139

    A principal atração é a Radiator Springs Ride. A corrida do McQueen pelo deserto da Rota 66. É emocionante! O cenário do filme e crianças maiores de 1,20m podem ir. Durante todo o percurso são tocadas as músicas do filme. Um sonho!
    IMG_3140

    Quem também tem brinquedos em seu nome, é o Mate. Lembra? “Igual tomate, só que sem o Tô”. Podemos fazer compras na oficina do Luigi e quem não tomaria um café no café super estiloso da Flo?
    IMG_3141

    A minha dica amiga para quem curte velocidade e o relâmpago McQueen é ir nessa área do parque de tarde. É muito lotado de manhã, todo mundo corre para esse lado quando entra no parque. E a principal atração tem sigle ride – você vai sozinho quando tem um lugar para preencher o carrinho – vale a pena usar tá?! Essa é uma das rides mais cheias do parque, com filas gigantescas!
    IMG_3142

    Até a próxima!
    Descricao-fim-post-daniele1

    Quase não posto sobre decoração, né? Eu não sou de ficar mudando tudo, fiz isso somente nas vezes que me mudei de casa/apartamento, e quando coloquei tecido na parede.

    Eu adorava meu quarto, mas achava ele muito pálido, coitado. Fiz orçamentos com algumas empresas de Blumenau para colocar papel de parede, mas menena do céu que coisa cara. De R$2.000,00 a R$ 2.800,00 para cobrir uma parade de 2,5m por 2m. Absurdo, né não? Eu achei. Foi por isso que busquei um método mais barato para deixar o meu quarto com outra cara. Optei pelo tecido!

    tecido2_1

    Já vou falando que, se você busca um meio prático e fácil para mudar a carinha da parede do seu quarto, opte logo pelo papel de parede. Há uma equipe especializada para aplicar, você não se incomodará com nada. Agora, se quer algo realmente mais barato, vá de tecido mesmo. É barato, não fácil nem rápido ok? Haha.

    Você vai precisar:
    – Medir a parede em que quer aplicar o tecido; (melhor se a parede não tiver janelas, muitas tomadas e/ou quinas.
    – Escolher um tecido que combine com seu estilo; (tecidos mais grossos são os melhores).
    – Cola Cascorez;
    – Rodo; (pega emprestado da lavanderia da sua casa).
    – Pincel e Rolinho
    – Escada / Banqueta / Alguém alto;
    – Preguinhos e martelo
    – Uma ou duas pessoas para ajudar;

    No dia em que chamei meus pais para me ajudar (sim, precisei dos dois), eu já sabia que iríamos demorar um tempo, 4 horas para ser mais exata. Começamos medindo certinho o tecido na parede e pregando um canto com pequenos preguinhos, só para segurar mesmo. Minha mãe segurava o resto do tecido que estava solto e meu pai foi passando a cola com o rolinho. * Misturei a cola com água para não ficar tão grosso*

    O trabalho é basicamente este, alguém segura o tecido solto, outro vai passando o rolinho com a cola e alguém (no caso, eu) vai puxando o tecido com o rodo para que ele fique bem esticadinho. Fizemos primeiro a parte de cima, de um lado ao outro colando até o meio da parede. Depois descansamos e continuamos do meio da parede até o rodapé.

    Para um melhor acabamento, tiramos o rodapé, aplicamos o tecido e depois recolocamos para deixar o tecido por baixo dele.

    O resultado foi este:

    IMG_3119

    OMG QUE QUARTO ROSA!

    Esqueci de mencionar que aproveitei meus pais ali me ajudando e, no mesmo dia, pintei duas paredes de rosa envelhecido. Ficou um charminho que só! E o melhor, com tudo aquilo que citei na listinha no começo do post + tecido eu gastei apenas: R$ 233,00. PASMEM!

    E agora, aproveitando o post, um pouquinho do meu novo quarto pra vocês.

    quarto-mialvess-pink-floral-comoda-paris

    Na ordem: Meu quartinho + pedaço da minha estante de livros sempre bagunçada. Minha cômoda linda e prática, onde coloco make, bijus, acessórios e esmaltes. Uma foto de cima do quarto com meu apanhador de sonhos. Detalhes que eu amo, Torre Eiffel e Café <3

    Beijo!

    Descricao-fim-post31

    GIRLS! Pra começar a segunda-feira com bom astral, playlist Beybey pra vocês <3

    Bring the beat in!

    Beyonce-shares

    E pra finalizar, o clipe de Pretty Hurts que saiu na última sexta-feira e tá baphão!

    Beijo!

    Descricao-fim-post31

    No dia 24/04/14 (quinta-feira) foi o dia do Fashion Revolution Day! Há um ano atrás, em Bangladesh, o edifício Rana Plaza desmoronou e mais de 1000 trabalhadores têxteis morreram soterrados. Este dia especial foi marcado não só pelo desmoronamento, mas também pelas péssimas condições que essas pessoas trabalhavam.

    23414-fashion-rev-day-2-450x600

    Assim como Livia Firth outras fashionistas pelo mundo todo estão virando suas roupas pelo avesso e convidando outras pessoas para fazerem o mesmo. Ao virar a roupa do avesso a etiqueta fica exposta e simboliza a preocupação com as condições em que a peça foi feita. A Fashion Revolution Day quer alertar os consumidores para que se tornem mais conscientes na hora de comprar, tornando esse processo mais transparente, mais ecologicamente responsável e mais humanitariamente preocupado.

    23414-fashion-rev-day-424x600

    O movimento começou na Inglaterra e propõe mudar a forma como toda a cadeia de produção da indústria da moda funciona.

    fashion-revolution-day-3

    Para conhecer um pouco mais sobre o movimento, clique aqui.

    Descricao-fim-post-christine