• Vídeo Novo

  • Acho que não existe sobremesa mais americana do que a Torta de Maçã (apple pie). Aqui é super comum comer uma fatia quentinha de torta após o almoço em datas especiais, ou então, quando você é convidado para visitar algum vizinho, todo mundo leva apple pie ou cookies!

    Apple_Pie

    Experimenta fazer em casa, é uma ótima pedida com esse friozinho que está fazendo aí no Brasil!

    Ingredientes:

    Para a massa:

    2 1/2 xícaras de farinha de trigo
    1 colher de chá de sal
    1 colher de chá de açúcar
    1 tablete (200gr) de manteiga sem sal gelada, cortada em pedaços
    1/4 a 1/2 xícara de água gelada (ice water)

    Para o recheio:

    1/4 de xícara de farinha de trigo
    Suco de 1 limão siciliano
    1,5 kg de maçã – escolha a sua favorita – para essa receita usei 3 tipos diferentes (verde, gala e fuji e deu 3 maças de cada variedade)
    1 xícara de açúcar
    1 colher de chá de canela em pó
    1/2 colher de chá de sal
    2 colheres de sopa de manteiga sem sal, cortada em pedaços pequenos

    Modo de Preparo:

    Da Massa:
    Em um liquidificador ou processador, junte a farinha, o sal, e o açúcar; pulse para misturar os ingredientes. Adicione a manteiga e pulse até que a mistura pareça uma farofa grossa, com pedaços de manteiga do tamanho de uma ervilha. Acrescente 1/4 de xícara de água gelada e pulse até que a massa esteja ainda como uma farofa mas que ela grude quando pressionada com os dedos. Se necessário coloque mais água gelada, mas coloque aos poucos, 1 colher por vez. Cuide para não mexer demais a massa.

    Divida a massa ao meio, fazendo 2 discos. Cubra com filme plástico e deixe na geladeira por pelo menos 1 hora.

    Do Recheio:

    Coloque o suco do limão em uma tigela grande. Descasque e corte as maças em pedaços e na medida que vai cortando, coloque junto do suco de limão. Adicione o açúcar, a farinha, a canela, o sal e a manteiga em pedaços; mexa bem para misturar todos os ingredientes.

    Para montar a torta

    Pré aqueça o forno em 220C. Abra o primeiro disco de massa em uma superfície polvilhada com farinha de trigo e transfira a massa para uma forma de torta de aproximadamente 23 cm. Deixe sobrar um pouco para fora.

    Coloque o recheio. Abra o segundo disco de massa e coloque por cima. Para selar os dois discos de massa, pressione a borda com os dedos. Faça alguns furos pequenos na massa.

    Coloque no forno por 20 minutos em 220C. Depois baixe para 180C e asse por mais 1 hora aproximadamente. Fique de olho, se a massa começar a escurecer demais, coloque um papel alumínio por cima.

    Deixe a torta esfriar completamente. O ideal é aguardar no mínimo 6 horas para comer.

    Bom apetite!

    Esse negócio completamente familiar chama muita atenção: Gypsy Joint é um restaurante super cool, com uma atmosfera hippie e beeeeeem trippy.

    photo 1

    Situado na main street de Great Barrington-MA, atrai milhares de turistas e fica aberto de segunda a segunda com música ao vivo quase todos os dias. Os funcionários são os membros da família e seus amigos, e o ambiente bem aconchegante.

    photo 2

    gypsy-joynt

    Para a qualidade de comida, o preço é caro. Você acaba pagando mais pelo ambiente do que pela comida em si mas, vale a pena visitar pois a vibe é completamente diferente de qualquer fast-food americano ou fancy restaurant – que basicamente são os dois tipos de lugares que encontramos aqui – .

    photo 3

    Além do restaurante, a família tem a loja Gypsy que vende roupas que eles mesmo fabricam completamente ecologicamente corretas.

    photo 4

    photo 5

    Vale a pena visitar!

    Até a próxima,

    Já contei pra vocês que minha host family é super saudável, né ? A gente come salada de meio dia e no jantar, se não fosse muita loucura comeríamos no café da manhã também. Eu tô sentindo bastante falta da comida brasileira, de um arroz com feijão, algo com mais “sustança” sabe? hahahah Mas nesse um mês e meio aqui já percebi que apesar de comerem tanta salada e frutas, eles são é bem viciadinhos em um doce!

    Lógico que não comemos chocolate ou sobremesa todos os dias, mas já vi que o doce é o ponto fraco! E eu quase não adorei, né!? Estou falando isso porque na semana passada meus hosts me levaram para conhecer a Sorveteria Cold Stone.

    Minha nossa senhora dos pecados gordos, que lugar é esse!? Eu juro que nunca comi um sorvete melhor que o da Cold Stone.

    O lance é o seguinte, diferente das outras sorveterias que você se serve ou então pede sorvetes prontos do cardápio, na Cold Stone você pode escolher os sabores e os toppings só que o preparo vai muito mais além do que você imagina.

    coldstone-stone

    20110718-coldstone-body-06

    Existe uma “bancada congelada” onde o atendente prepara o seu sorvete. Após você escolher os sabores e toppings ele joga tudo nessa mesa e amassa com colheres e espátulas. No fim das contas o sorvete se mistura com os toppings e fica tudo uma coisa só. Uma delícia!

    20110718-coldstone-body-07

    Um pote pequeno de Cold Stone é um pote grande de sorvete no Brasil. Então peça o pequeno e seja feliz! Eu vi algumas pessoas com o pote grande e me assustei com o tamanho, 4 horas de esteira depois disso, pfvr.

    Além desse sorvete maravilhoso, a Cold Stone também é bastante conhecida por fazer bolos e cupcakes de sorvete. Você pode encomendar pelo telefone e personalizar como você quiser, com alguma frase ou nome, para aniversário! =)

    Deu água na boca? É, em mim também. Tem uma Cold Stone há 10 minutos da minha casa. PERIGOSO DEMAIS!

    Tem Cold Stone no Brasil gentem, duas em Curitiba e uma em SP, corre!

    Beijos

    Este artigo foi produzido pela equipe Passarela.com, especialmente para o blog Cabide Colorido.

    O cachecol pode ser considerado uma peça chave para os dias mais frios do ano. Servindo tanto para aquecer quanto para dar um toque especial à produção, o acessório é indicado para qualquer pessoa, independente do estilo.

    As opções são diversificadas, sejam elas coloridas, neutras, curtas, longas, com franjas ou tantas outras possibilidades. Além disso, você encontra modelos em tecidos leves e, ainda, em materiais mais pesados.

    cachecol

    Uma dica útil para saber qual escolher, é justamente diferenciar uma opção da outra – afinal, existem peças diferentes, mas que são facilmente confundidas. Por exemplo:

    Pashmina

    É um tipo de cachecol mais leve e sofisticado. O principal detalhe é o material do qual é feito, sendo totalmente de cashmere ou mesclando seda, viscose e tecidos em acrílico.

    Echarpe

    A echarpe pode ser feita de algodão, cetim, seda, crepe, entre outros tecidos leves. A opção consiste em um modelo retangular e comprido, podendo ser usada em diferentes estações, sejam dias frios ou mais calorosos.

    Cachecol

    Feito de materiais quentes, essa é a alternativa ideal para enfrentar o frio. O modelo mais popular é em forma de uma faixa estreita e comprida, usando técnicas como o tricô e crochê.

    cachecol-tricô

    Na hora de usar, vale a recomendação: quanto mais frio estiver fazendo, mais pesado deve ser o tecido. Isso sem falar no comprimento da peça, pois para esquentar de verdade, o melhor é dar mais voltas ao redor do pescoço.

    É claro que essas dicas variam de acordo com a preferência de quem está usando. No entanto, é preciso ficar atenta para não causar a impressão de cachecol muito apertado, como se a peça estivesse “sufocando”. Até porque, deixar o cachecol muito justo no pescoço pode causar o efeito de um rosto maior. Aqui, lembre-se que opções com muitas voltas tendem a ficar mais proporcionais com peças de tecidos leves, por serem mais maleáveis.

    look.cachecol

    Para combinar o cachecol com a roupa, algumas dicas podem ser seguidas. A primeira é usá-lo como acessório à parte, ou seja, adotando uma cor diferente da roupa para causar o efeito de contraste – e, até mesmo, alegrar um visual mais sóbrio.

    Por outro lado, para quem deseja combinar as cores, a regra é usar tonalidades semelhantes, investindo no tom sobre tom ou em variações de claro vs escuro.

    Há quem diga ainda que, por ficar sempre próximo ao rosto, a cor do cachecol pode influenciar diretamente na aparência dessa região. Nesse caso, tons escuros ajudam a suavizar marcas de expressão, enquanto tons claros e cores vibrantes favorecem o vigor natural da pele.

    look-scarf

    Outra recomendação é trabalhar com as proporções. Ou seja, acessórios no pescoço pedem brincos mais discretos. Já mulheres com seios fartos, devem evitar agregar ainda mais volume nessa altura do corpo.

    Por outro lado, para quem deseja disfarçar o tamanho do quadril ou do bumbum, a dica é justamente criar volume com o cachecol, usando-o por dentro do casaco – e, especialmente, aliado com um calça de cor escura.

    Se tratandodo modo de arrumar o cachecol, o segredo é investir na criatividade. As amarrações são variadas e com pequenos truques você encontra diversas maneiras capazes de valorizar o seu visual por completo.

    Imagens via: Pinterest
    Post Publi.

    A Netflix vem surpreendendo a cada dia. As séries do serviço ganham destaque e prêmios pela qualidade de produção e de roteiro. Dos mais diferentes gêneros, atualmente contam com 6 séries originais sendo produzidas e levadas a diante. Essas séries você só acompanha se tiver uma assinatura no Netflix. Atualmente, existem projetos inclusive de parcerias com a Disney e Marvel, ou seja, vem muita coisa boa por ai!

    Mas uma série que já vem surpreendendo, produzida pela Netflix, é Orage Is the New Black. Atualmente com duas temporadas, vem ganhando um grande reconhecimento e fãs a cada dia. Não é pra menos, a série é ótima.

    A historia gira em torno de Piper Chapman, que tem uma vida aparentemente perfeita, com seu noivo e sua família. Mas que, por erros do passado, ela acaba tendo que cumprir pena em um presidio feminino.

    O interessante da história é como a rotina da prisão é retratada de forma a não ser tão dramático quanto se imagina, com um estilo de comédia muito inteligente. Além disso, Piper às vezes se torna apenas personagem secundária, já que uma grande parte da atenção é dada às histórias de outras presas.

    Orange Is The New Black faz mais do que mostrar meras presidiárias, acima de tudo é, uma história sobre mulheres.

    Esse é o último post do Felipe no CC. Até uma próxima, Felipe! <3