• Vídeo Novo

  • Eu ainda não sou vegetaria, ainda como frutos do mar, leite e ovo. Mas parei com as outras carnes há pouco mais de 1 ano. E sempre me interesso por assuntos vegetarianos ou sobre o veganismo. Fico feliz quando vejo que esse mercado aumentou, não só de pessoas aderindo a essa escolha, mas como também aumentou as opções de lugares, restaurantes e receitas para esse grupo.

    Às vezes algumas cidades até têm opções de alimentação mas a gente não conhece e na hora de montar um roteiro de viagem, é super importante procurar as dicas certas que se enquadram na sua alimentação! E em meio disso, descobri algo muito legal pelo site Nômades Digitais que acontece em Berlin! Uma alemã de 31 anos chamada Maja Olszewska faz um tour vegano por Berlin chamado Vegan Tours Berlin, ela dura de 2 a 3 horas e são todos feitos a pé. São grupo de poucas pessoas e ele combina a experiência culinária e é focado em pessoas que não consomem derivados de animais.

    E o preço? Ela não cobra pelo tour, ela pede doação do quanto você achar que o programa merece. Legal, né?

    Alguém conhece algum tour no Brasil assim?

    As fotos são da Andra Tseng e Andrea Ma! E a fonte que me inspirou no post é do Nômades Digitais.

    Até semana que vem!

    É eu sei, eu te entendo. Enquanto todo mundo vai estar no bloquinho de carnaval, na sapucaí, sambando por aí, nos quatro dias de folia, na praia pegando sol, você vai estar em casa. Mas ei, ta tudo bem, eu também vou estar e vim aqui te salvar do tédio que você acha que está por vir.

    Eu separei algumas dicas para salvar o seu feriado, abre alas que aqui vão elas:

    1 – NETFLIX

    SIM, a Netflix sempre vai te salvar em todos os momentos, e nessa hora ela não te deixaria de fora. Lembra aquele seriado que você sempre quis começar? Ou aquela maratona que você sempre planejou fazer, mas sempre ia deixando pro próximo feriado? A hora é agora! E pra te ajudar, vou te indicar algumas: Modern Family, Greys Anatomy, Scandal e Black Sails.

    2 – COZINHAR

    É hoje que você vai brincar de master chef, aquela receita que você desejou fazer será finalmente feita! Cozinhar é uma arte, e requer tempo, se em 4 dias você não achar tempo é porque ta difícil viu!? Compre os ingredientes, coloque um avental, e vá pra o fogão!

    3 – ENCONTRE OS AMIGOS

    Você sempre vai ter um amigo que também não foi viajar, bora beber! Façam um churrasco, ou pode aproveite e faça a receita lá do item 2 para ele. É sempre bom estar perto de grandes amigos, né? Então esse será um ótimo momento para botar o papo em dia, tomar uma cervejinha e sorrir. E se quiser entrar em clima de carnaval, quem sabe rola uma festa a fantasia!? Coloca um samba e vai que vai.

    4 – PONTO TURÍSTICO

    Você conhece todos os pontos turísticos da sua cidade? Porque eu não conheço, vou aproveitar e ir conhecer um dos museus que eu nunca fui nesse feriado! Na minha cidade também tem cachoeiras que são muito visitadas e eu nunca fui. Faça o mesmo, procure lugares novos na cidade e vá dar uma espiadinha.

    5 – DORMIR

    AGORA CHEGOU NO ITEM QUE VOCÊ QUERIA NÃO É!? Tudo bem, pode dormir. Repor as energias é super bom também, tirar o cansaço, tomar fôlego. Mas escolhe 1 dia para curtir a vida e pegar uma vitamina D, ta bem?

    6 – POR ÚLTIMO, MAS NÃO MENOS IMPORTANTE

    Faça algo por você. Cuide de você também, a gente adora passar tempo com os outros, mas passar tempo com a gente também é muito bom. Ouvir o que a gente quer, o que estamos afim. Aproveite esse tempo a sós.

    Bom, eram essas as minhas dicas para você se manter ocupado durante o feriadão. Espero que tenha iluminado os planos de vocês e que vocês se divirtam! E se tiverem uma dica para mim, por favor, sou toda ouvidos.

    Um grande beijo, e ABRE ALAS QUE EU QUERO PASSAR.

    Eu sou daquelas pessoas que gosta MUITO de ouvir as experiências de outras pessoas sobre viagem, então hoje eu vim contar sobre a minha primeira vez, na neve!

    No ano passado, eu viajei para o Chile com a Mi, na viagem do Cabide Colorido. E em um dos dias do roteiro preparado pra gente, tinha o dia de Neve, onde iriamos passar o dia no Valle Nevado. Eu nunca tinha visto neve, por mais que aqui no sul é bem frio no inverno. E hoje, é uma das minhas lembranças mais gostosas. <3

    Eu lembro da sensação de estar muito ansiosa, logo de manhã. Saímos cedinho do hotel, e fomos para o Valle Nevado. Não sei como são nas outras cidades, mas no caminho das estações de esqui em Santiago, tem várias lojas para você alugar roupas de neve. Como era a minha primeira vez e eu moro em um país tropical, eu não tinha roupa e tive que alugar.

    Eu aluguei a roupa completa, casaco e calça de neve, luva, óculos, bota, e equipamento de esqui. O valor para o aluguel de toda essa roupa foi em torno de 50 mil pesos, o que dá quase 250 reais. É caro, mas se você pensar que é uma oportunidade única, que vai ser a sua primeira vez ,vale a pena. Esqui é um esporte caro!

    Nossa estação de esqui era a última da rota, são cerca de 70 curvas BEM CURVADAS até lá em cima. Se você é daqueles que enjoa, eu aconselho tomar um dramin. Eu não sou alguém que enjoa fácil, e precisei tomar.

    Chegando lá, foi só alegria. Nós vimos neve caindo, e eu fiquei emocionadíssima! Fazia mais de 1 mês que não nevava, mas quando chegamos lá começou a nevar. Tivemos a sorte de ter uma promoção no dia, que a cada 2 pagantes o terceiro era de graça! Outra dica bem importante: levem lanches se querem economizar, lá as coisas custam muito caro então levar um lanchinho na bolsa, é uma boa escolha.

    Vocês podem se perguntar “mas Manu, você sabia esquiar? Pagou aula?” e eu respondo, nãoooooooooooo, eu não sei esquiar e continuo NÃO SABENDO esquiar. Não quis pagar aula e não me arrependo. Eu só cai, o tempo inteiro, eu fiquei de cara na neve algumas vezes, cai de bunda algumas vezes, fiquei com dor de tanto cair, mas eu adorei, porque eu tentei, eu adorei porque foi uma experiência única!

    Ver neve foi realmente fantástico, ver tudo branquinho, gelado, único, lindo e ainda acompanhado de pessoas que eu amo, fez tudo ser mais especial. É uma memória que vou guardar pra sempre e um item da lista de coisas para fazer até os 30 que eu já posso tirar!

    A felicidade da menina

    E vocês, que primeira vez de vocês foi marcante? Já viram neve? Um beijo e até quinta que vem!

    Ah, mais uma coisa, a Mi fez um vídeo sobre esse dia, se você ainda não viu ou quer ver de novo, clique aqui.

     

    Toda cidade tem aquele lugar que quase ninguém conhece, mas que vale a pena ir visitar pelo menos uma vez.

    O primeiro museu está nessa linha, aqui em Blumenau, temos o Museu da Água. Não sei se vocês sabem, mas Blumenau já foi alvo de grandes enchentes, até mesmo enchentes históricas! Então quando o assunto é água temos um cuidado especial. O museu foi idealizado e é mantido pelo SAMAE (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto), responsável pelo abastecimento de água e tratamento de esgotos daqui.  O museu mantém um acervo de equipamentos utilizados para o tratamento da água atuais e também de antigamente. No local, os visitantes podem conferir um grande acervo de fotos que contam a história do tratamento de água em Blumenau. E lá em cima, tem um mirante lindo,  que eu aconselho ir no pôr do sol e curtir a vista! Esse passeio é de graça.

    Endereço: R. Lages. Bairro: Boa Vista, Blumenau – SC
    Telefone: (47) 3340-3242
    Horário de funcionamento: Diariamente das 09:00 às 18:00

    Outro lugar, é o Museu da Cerveja. Blumenau é a terra da cerveja, como muitos já sabem! Temos até a famosa Oktoberfest no mês de outubro. O museu foi inaugurado em 1996 (tem quase a minha idade) e conta com uma coleção de pertencentes à uma antiga cervejaria, que era chamada de Cervejaria Feldmann. Lá tem peças antigas que mostram os equipamentos utilizados na fabricação de cerveja, fotos, documentos, textos, tudo que faz ou fez parte da história das cervejarias da região. Esse museu apareceu no Vlog da Mi, clica aqui para assistir e é de graça.

    Endereço: Praça Hercílio Luz, s/n – Boa Vista, Blumenau – SC
    Telefone: (47) 3326-6791
    Horário de Funcionamento: Segunda a sexta das 09:00 as 17:00 – Sábado e Domingo: 10:00 às 16:00.

    E mais um museu, muito fofinho: o Museu Hering! Pra quem gosta de moda, esse é o lugar! Ele foi inaugurado em 2010, e fica em uma das casinhas enxaimel da cidade (essas casas de tijolos e madeira à vista) constrúida no século XIX.  O museu é gratuito e você pode escolher por uma visita guiada (que eu recomendo fortemente, saber mais sobre a história é muito interessante) ou não. Ele conta a história de Hermann e Bruno Hering, os irmãos que construíram a marca HERING que conhecemos até hoje. Sim, tudo começou aqui em Blumenau!


    Além de máquinas de costuras, o processo do algodão, muitas fotos e teares antigos, o museu possui uma parte moderna e interativa, com uma exposição sobre moda, a evolução histórica dela e os comerciais televisivos da marca durante os anos. E fique ligado no site do Museu, todo mês eles oferecem oficinas gratuitas de artesanato e DIY. Além disso, você pode levar uma camiseta branca sem estampa, e estampa-la e customiza-la gratuitamente no museu.

    Endereço: R. Hermann Hering, 1740 – Bom Retiro, Blumenau – SC
    Telefone: (47) 3321-3340
    Horário de funcionamento:  Terça a Sexta das 09:00–18:00 – Sábado e Domingo das 10:00–16:00 – Segundas: FECHADO

    Eu particularmente, adoro museus. Sabe aquele cheiro de coisa antiga? Parece que carrega tanta história e lembranças, que me fascinam! Na cidade de vocês tem museus legais? Conta pra gente!

    Semana passada eu contei pra vocês, como foi conhecer Ouro Preto. Se vocês não leram ainda, clique aqui.

    E essa semana quero contar outra experiência única. Uma experiência um tanto quanto contemporânea. E nada mais é que o dia que eu fui ao maior museu de arte contemporânea de céu aberto da América Latina: Inhotim!

    Antes de começar, vou contar uma curiosidade: Se você já foi para Minas, ou é de lá, sabe que as palavras terminadas com ‘nho’, acabam terminando com ‘im’. E na viagem, chegamos a conclusão, que Inhotim na verdade deveria chamar Inhotinho mas com o sotaque mineiro, ficou Inhotim! haha <3 amo/sou sotaque mineiro, é uma delícia de escutar.

    Agora falando um pouco de lá, o Instituto Inhotim foi idealizado pelo empresário mineiro Bernardo de Mello Paz na década de 1980. O local se transformou com o tempo, tornando-se um lugar singular. Realmente, ele é único, com um dos mais relevantes acervos de arte contemporânea do mundo e uma coleção botânica que reúne espécies raras e de todos os continentes. Lá existe um complexo museológico com uma série de pavilhões e galerias com obras de arte e esculturas expostas ao ar livre.  Inhotim é a única instituição brasileira que exibe continuamente um acervo de excelência internacional de arte contemporânea. Novos projetos são inaugurados periodicamente, incluindo obras criadas site-specific para o local, recortes monográficos e temáticos do acervo, fazendo do Inhotim um lugar em contínua transformação.

    O lugar realmente é mágico, mas preparem o tênis. Porque é gigante, em 1 dia inteiro não é possível conhecer todas as obras. Isso porque lá, você pode comprar o ticket de um carrinho, que te ajuda chegar nos pavilhões e obras. Vale muuuito a pena comprar esse ticket, sério. O legal de lá, é que além de obras e paisagens bonitas, bancos bonitos, porque todos os bancos do museu são obras de arte, SIM, feitas pelo arquiteto Hugo França e da até dó de sentar. Além de tudo isso, você entra em contato com as obras. Em diversas obras do museu é possível entrar, tocar, ouvir. Um dos galpões que entramos tinham diversas salas, uma você tinha que entrar descalço e pisar na água, outra tinha redes com uma musica super alta, outra vários colchões, em outra tinha bexigas para você dançar entre elas, é fantástico! E também tem uma piscina, isso mesmo, no meio do museu e óbvio que o meu grupo de amigos entrou, e até ginástica laboral fingimos fazer lá, foi um sarro, todos estavam olhando! Tem vídeo, mas todos me matariam se eu publicasse! HAHAH

    Acho que melhor do que contar, é mostrar algumas fotos do lugar, inspire-se e conheçam.

    Sobre a alimentação lá, se você quer gastar pouco, sugiro levar uns lanchinhos na bolsa e só comprar o necessário, porque o preço é bem salgadinho. Vale também, levar água de casa!

    Sobre os ingressos: a inteira é R$40,00, mas tem meia para estudante. Aí além disso, você tem que a opção de pagar o ticket do carrinho separado, mas infelizmente não encontrei esse valor no site. Outra coisa legal é levar uns troquinhos pra trazer uns souvenirs.

    É isso, espero que tenham gostado, Inhotim é lindo! <3

    Até semana que vem.