Como Destacar o seu Intercâmbio no Currículo

As pessoas sempre me perguntam se o meu intercâmbio de Au Pair me ajudou profissionalmente quando eu voltei pro Brasil, e a minha resposta é: AJUDOU MUITO!

Quando eu voltei pro Brasil, fui logo atualizar meu currículo com todos os cursos que fiz nos EUA, e com a minha experiência de intercâmbio. “Mas Michelle, pode colocar experiência de intercâmbio no currículo”? Não só pode, como deve! E nem é o fato de eu ter trocado umas 700 fraldas durante os meus 18 meses por lá,  e sim por ter vivido em outro país, melhorado meu inglês, convivido com uma família americana de cultura totalmente diferente da minha e ter mostrado ao mundo, e principalmente à mim mesma, que eu sou capaz!

No primeiro mês de volta ao Brasil eu já consegui um trabalho, e posso dizer que a vaga estava bem concorrida.  Mas depois de ser contratada a minha chefe disse que o meu maior diferencial era a minha experiência na gringa. Então, pra que você consiga mostrar que a sua experiência morando lá fora valeu a pena, hoje eu trouxe 3 passos para destacar o seu intercâmbio no currículo! 

1. Identifique o campo mais adequado para inserir a experiência: Pode parecer uma dica óbvia, mas essa é uma das principais dúvidas dos intercambistas: Onde inserir essa informação sem prejudicar a estética do currículo ou exagerar? A resposta é simples. Se você viajou para estudar, inclua o curso realizado no campo de formação. Se foi trabalhar, invista no campo de experiências profissionais, e assim por diante. O grande diferencial é apresentar uma breve descrição do tópico utilizado para agregar mais valor ao currículo. Por exemplo, quando indicar os idiomas que possui fluência é interessante destacar a vivência no exterior e a imersão naquela cultura e língua. Se o seu intercâmbio incluiu estudo e trabalho você pode criar uma subdivisão de vivência internacional. Nessa nova categoria descreva a experiência contando em detalhes o período que ficou fora, para onde viajou, o que estudou, quais trabalhos realizou durante o intercâmbio, etc.

2. Invista no campo de habilidades pessoais: Outra forma de usar o intercâmbio a seu favor é adicionando no documento um tópico para habilidades pessoais. Escolha, no máximo, cinco das suas melhores qualidades e insira ao seu lado um breve exemplo de como ela contribuiu para o seu desenvolvimento pessoal e profissional. Para fortalecer sua vivência internacional, priorize habilidades que você consiga encaixar situações ocorridas durante a viagem e que poderá utilizar durante o seu trabalho em equipe. Assim, poderá instigar o entrevistador a perguntar mais sobre sua experiência durante a entrevista.

3. Tenha Contatos e referências Internacionais: Pode parecer irrelevante, mas muitos recrutadores ainda valorizam a indicação de referências no currículo. Sendo assim, você pode aproveitar essa oportunidade para indicar pessoas de fora do país como contato. Ao citar professores e até empregadores internacionais você poderá demonstrar ao recrutador que utilizou seu tempo na gringa também para se desenvolver profissionalmente e criar uma rede de networking.

Curtiu as dicas? Espero que sim, e espero que te ajude aí na hora de arrumar o currículo quando voltar do intercâmbio!

Um beijo, amo vocês!

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *