Minha primeira vez no Lollapalooza! 2017

Preciso comentar o que é o Lollapalooza? Acho que não. Vocês que me acompanham aqui já sabem do meu estilo de música, lugares que adoro ir, e muito provavelmente foram ou gostariam de ir no festival desse ano. Né não?

Foi minha primeira vez no Lolla e por mais que o lance da pulseirinha pra comprar qualquer coisa lá dentro tenha feito eu, e mais as outras 190 mil pessoal, perderem muito tempo em filas, o festival foi incrível. Começando pela vibe de saber que você irá encontrar bandas que você adora, e melhor ainda, dividir espaço com outros fãs que estão com o mesmo sentimento que você! É por isso que eu gosto tanto de show, não é só pelo artista no palco, mas pela multidão que sabe que os caras são foda e que tem o mesmo bom gosto musical que o seu.

O Lollapalooza é todo decoradinho com esses lambe-lambes, acho que é a forma barata que encontraram de revestir os tapumes do autódromo, sem parecer bizarro. Hahaha, e da certo viu? eu amei tirar foto na frente deles!

O look do primeiro dia é uma t-shirt da loja Uh LaLah  com bordado discreto escrito “cute as fuck”, eu amo essa t-shirt num grauuuu <3 e ah, também usei um shorts que comprei em um brechó dos EUA. Cintura alta e com a barra dobrada, do jeito que eu gosto. E como eu sabia que iria fazer frio a noite, joguei uma camisa xadrez escuta na cintura. Nos pés, usei meu Vans que tá só o ó-do-borogodó de tão velhinho, coitado.

Já no segundo dia eu ousei um pouco mais e fui de slipdress também da Uh Lalah, e camiseta com golinha colorida e um bordado MUITO AMOR atrás, escrito “clothes have no gender”, maravilhosa! A t-shirt é da Sislla, uma marca aqui da região que eu amo.  Deixei minha pochete, que também usei no primeiro dia, bem à mostra e fazendo parte do look. Eu amei! Essa pochete é da Melissa, e você encontra fácil na loja online ou nos Clubes Melissa espalhados pelo país.  Ah, e nos pés eu estava com meu All Star branco (que agora está cinza).

Continuando a falar do Festival, algumas coisas que são um pouco complicadas mas a gente supera:

– Fica muito longe de tudo, da umas 2 horas de metrô+trem da Av. Paulista.
– Jamais, nunquinha, nem pense em ir de carro/uber/cabify. As ruas se fecham, o trânsito fica caótico e conheci um cara que levou 5 horas pra chegar no autódromo.
– A Skol patrocina então você vai pagar 12 reais numa Skol, chorar, e continuar pagando afinal você já está lá dentro mesmo. Se você não toma cerveja, toma aqui 6 reais em um COPO de água.
– Só tem banheiro químico e eles ficam MUITO zoados, como em qualquer evento grande né?

Mas o que é bom deve ser exaltado, tipo essa foto maravilhosa minha e da Bru compartilhando amor com o mundo, ou então o fato de eu ter conhecido nada mais nada menos que a Pabllo Vittar e ela ter me chamado de “Gata” umas 10x. Ah, e a gente tinha a mesma pochete <3

Além disso tudo citado acima, tem também os SHOWS né minha gente? E as bandas que eu mais amei e tava louca pra assistir foi: Glass Animals (que presença de palco maravilhosaaaa), The XX (amor eterno, vibes e tal), Vance Joy (infelizmente peguei só as duas últimas músicas do show, porque cheguei atrasada) e MO (que é maravilhosa e eu me apaixonei pelo album todo).

E ah, eu fiz um vlog maravilhoso de como foi meu primeiro dia no Lolla e da pra sentir a vibe do meu show preferido do festival: GLASS ANIMALS!

Espero que tenham gostado, um beijo!

Comments

comments