• Vídeo Novo

  • Continuando os Guias de Viagem aqui no blog, e no canal do Youtube, hoje eu vou falar tudo sobre a minha viagem de 6 dias e 5 noites em Cusco, no Peru. Se você não viu o Guia de Viagem de Amsterdam, e caso esse destino te interesse, clique aqui para conferir. 

    A Cidade:

    Não sei se você sabe, mas Cusco significa umbigo “do mundo”. É uma cidade no Peru situada no sudeste do Vale Sagrado dos Incas, na região dos Andes, com população de 300.000 habitantes, chegando a receber 2 milhões de pessoas por ano para turistar.

    A cidade está situada a 3400 metros acima do nível do mar, então é normal que você fique com dores de cabeça ao visitá-la. O segredo está em tomar muuito líquido e mastigar folhas de coca durante a sua estadia por lá. Cusco foi o mais importante centro administrativo e cultural do Império Inca. Lendas atribuem a fundação de Cusco ao Inca Manco Capac no século XI ou XII. As paredes de granito do palácio inca ainda estão lá, bem como monumentos como o Korikancha, que eu tive o prazer de visitar e é incrível! O centro histórico é bem grande e possui três grandes praças que interligam todos os museus, templos, igrejas e mercados públicos, um charme só!

    Voo de Avião:

    Os voos para Cusco costumam ter uma escala na capital do Peru, a cidade de Lima. O meu voo de Guarulhos a Lima foi bem tranquilo, com refeição e um avião novo da Latam. De Lima para o Peru foram apenas 50 minutos, avião um pouco menor, mas ainda assim confortável. Pagamos R$1.670,00 nas passagens já somando as taxas.

    Dica: Para ver as Cordilheiras dos Andes e os Vulcões pela janela do avião sente-se no lado direito, no mesmo lado do motorista!

    Moeda: A moeda do Peru é o Novo Sol, que na época em que eu viajei (Junho,2017) estava quase que 1 pra 1. 1 real eram 90 centavos de sol. Troquei a moeda lá na cidade de Cusco mesmo, tem vários câmbios espalhados pelo centro, é bem traquilo. Leve reais e troque lá sem problemas!

    Internet:

    A prefeitura da cidade não libera wifi free pra galera, nas praças, museus, etc, mas todo restaurante tem alguma rede aberta. Ou também, você pode contratar os serviços da EasySim4U, uma empresa que te vende o chip de celular ainda no Brasil e você já chega no seu destino com internet, e usa sem parar! Assim como eu fiz, tirando fotos e falando com a minha mãe pelo facetime lá de cima do Machu Picchu. Outra opção é comprar um chip de celular com internet 4g ilimitada durante 30 dias nas lojas do centro de Cusco, você irá pagar uns 25 soles por esse serviço.

    Hospedagem:

    Nos hospedamos em hostel e eu adorei a minha experiência em cada um deles. Falei detalhes e mostrei várias fotos neste post aqui do blog. Mas o que eu acho que você deve ter em mente é que você precisa ficar hospedado pelo centro da cidade, para poder resolver tudo a pé!

    Transporte: Como eu falei acima, da pra resolver tudo a pé! Claro, tudo o que diz respeito a Cusco e ao Centro Histórico..mas a maioria dos centros arqueológicos, com pedras gigantes, campos de plantações Incas e etc, são afastados da cidade e você precisará de uma empresa de turismo para te levar. Você pode comprar os passeios separados, e fazer um por dia por exemplo, sempre com um grupo, ou empresa diferente, ou então, fazer como eu e a Nina que contratamos os serviços da Peru Grand Travel. Eles nos acompanharam todos os dias, nos buscavam no Hostel e nos levavam de van para os principais pontos turísticos.

    Gastronomia:

    Lembrando que, sou vegana e posso afirmar que fazia tempo que eu não comia tão bem em uma viagem. Em todos os restaurantes tinha pelo menos 5 opções vegetarianas com a possibilidade de tirar queijo, leite ou ovos.. incrível! Eles adoram e cultivam muuuita batata, milho, quinoa.. então é tudo uma delícia. O ceviche de peixe é um dos pratos típicos, além dele tem também o porquinho da índia e a carne de alpaca, coitadas.  Você consegue fazer lanches por 7 soles (sanduíche + suco de frutas natural), mas caso queira sempre fazer uma refeição em um restaurante, os pratos custam em média 25 soles.

    Passeios:

    Além dos passeios pelo centro histórico de Cusco, como alguns Museus, o Templo do Sol e a Igreja mais conhecida da cidade, a maioria dos passeios históricos são longe de tudo e você precisa de um guia ou uma van para chegar até lá. Eu amei visitar vários lugares e eu poderia falar deles por muitas horas, então te indico assistir aos vlogs da minha viagem ao Peru no canal do Youtube, porque lá você irá acompanhar dia após dia os lugares que eu visitei.

    Preços:

    Vamos ao assunto que todo mundo quer saber: “É caro viajar para o Peru?” Não muito. Comparado é claro, com outros países mais turísticos e tal, o Peru é uma opção bem em conta para quem está pensando em viajar. Vou listar abaixo os meus gastos durante 6 dias e 5 noites por lá pra vocês analisarem:

    Hostel: 50 dólares 5 noites
    Voo: R$1.670,00
    Guia + Tranporte + Todos os Passeios inclusos incluindo Machu Picchu: 700 dólares
    Refeição: R$250,00 (almoço e jantar por 6 dias)
    Souvenirs: R$100,000

    Preço dos Passeios separadamente, sem guia ou tour:
    Templo do Sol (Qorikancha): 15 soles
    Basílica Catedral de Cusco: 25 soles
    Boleto Turístico de Cusco (incluindo 14 dos centros arqueológicos e museus conhecidos): 130 soles
    Trem para Machu Picchu: 70 dólares
    Ônibus para subir Machu Picchu: 24 dólares (por trajeto, você precisa pagar mais 24 para descer)
    Ticket para entrar em Machu Picchu: 200 soles

    É isso ai. Esse foi o guia de viagem por Cusco, no Peru. Se você tiver alguma dúvida, me envie um email: contato@cabidecolorido.com

    Um beijo!

    Inverno é uma das estações que eu mais gosto. É nele que a gente pode ter preguicinha e não se sentir culpada de querer dormir até mais tarde, é no Inverno que vestimos vários casaquinhos e damos abraços parecendo vários pinguins sem se mexer direito e é no Inverno que comemos várias coisas gostosas como fondue, chocolate quente, massas, e por quê não Mingau de Aveia? Eu adoro e é o meu café da manhã favorito nessa época do ano!

    Por este motivo que hoje eu venho te ensinar a fazer mingau de aveia! E no vídeo abaixo você confere como fazer leite de coco caseiro. Confira:

    Ingredientes:

    1 xícara de Aveia em Flocos
    250 ml de Leite de Coco
    1 banana
    Melado a gosto
    Canela a gosto
    Chia a gosto

    Modo de Preparo:

    Em uma panela com fogo baixo, misture o leite de coco com a aveia até formar um mingau e vá adicionando os temperos, como a canela (pode usar cacau também), noz-moscada moída, chia, e o que mais você quiser…continue misturando e por último adicione a banana em rodelas. Transfira o mingau para um bowl e enfeite com o que você mais gostar! Pode ser uva passas, chia, mel, morangos, outras frutas, castanhas, chocolate chips, cookies… crie o seu sabor!

    Delicioso né? E para aprender o leite de coco, confira o vídeo abaixo:

    Um beijo, e até a próxima!

    Comer bem além de ser super positivo para a saúde também pode te deixar muito mais disposto e cheio de energia. E é claro que existem alguns alimentos que podem se tornar parceiros importantes para uma alimentação completa. Hoje o Seven List veio pendurar aqui, no Cabide Colorido, 7 motivos para acrescentar a aveia no seu cardápio.

    Cereais são fontes incríveis de nutrientes. E entre todos eles um dos mais consumidos e lembrados é a aveia. Além de ser super gostosa e capaz de transformar receitas calóricas em pratos mais saudáveis, a aveia é muito importante para o funcionamento do nosso organismo, podendo se tornar uma grande aliada para quem quer comer melhor. Foi pensando nisso que listamos 7 motivos para acrescentar a aveia na sua alimentação: 

    O que achou dos motivos? Você já usa a aveia na sua alimentação? Deixe seu comentário e compartilhe com a gente as suas experiências e seus gostos, nós vamos adorar saber.

    E se você está buscando uma alimentação mais saudável, mas não quer ficar neurótico com o assunto, essa lista pode te ajudar: 7 dicas para ter uma alimentação saudável sem extremismo.

    Ah e não esqueça: estamos aqui no Cabide Colorido todas as terças-feiras, trazendo infográficos super legais com conteúdos bem bacanas. E se você quer ficar por dentro de todas as novidades que rolam por aqui, não se esqueça de seguir o Cabide Colorido nas redes sociais e claro, aproveite também para conhecer mais sobre o Seven List. Terça que vem estamos de volta!

    Falou a palavra DIETA todo mundo já saí de cara feia! Calma, fique tranquilo nós viemos hoje falar de alimentação saudável, mas sem aquela chatice de sempre. O Seven List veio pendurar aqui no Cabide Colorido uma lista com 7 dicas para ter uma alimentação saudável sem extremismo.

    Já dizia o ditado: “tudo em excesso faz mal.” E faz mesmo! E quando se trata de alimentação podemos seguir o exemplo. Então se o seu objetivo é conquistar uma alimentação saudável mas sem neura e sem extremismos, essa lista é para você:

    E aí o que achou das dicas? Bora ter uma vida mais saudável e sem neura?…. Ah compartilhe suas experiências com a gente, vamos adorar saber!
    E se você está nessa vibe saudável e buscando saber mais sobre esse universo, nós temos uma lista bem legal com receitas veganas, que ver? Confira: 7 receitas veganas saborosas e práticas.

    Só pra te lembrar: estamos aqui no Cabide Colorido todas as terças-feiras, trazendo infográficos super legais com conteúdos bem bacanas para você. E se você quer ficar por dentro de todas as novidades que rolam por aqui, não se esqueça de seguir o Cabide Colorido nas redes sociais e claro, aproveite também para conhecer mais sobre o Seven List. Terça que vem estamos de volta!!!

    Dois minutos do seu dia para ler um rótulo. Esse é o tempo que você precisa investir para começar a cuidar da sua alimentação. Estar de bem com a vida, se preocupando com os cuidados essenciais para manter a saúde através de uma alimentação saudável. É aquele velho ditado “a gente é, o que a gente come”.

    Vocês me perguntam muito sobre o que levamos em consideração na hora de comprar um alimento no supermercado, ou fazer o pedido em um restaurante, e é por isso que hoje eu compartilho essas dicas para te ajudar na hora de escolher os alimentos corretos.

    Leia os Rótulos antes de comprar. Será que isso tudo que você colocou no carrinho, irá te fazer bem? E não um bem momentâneo, mas um bem para o seu corpo, organismo e mente? Repense.

    Data de Validade, Conservação e Armazenamento do produto. Fique atento, muitos alimentos têm seu prazo de validade reduzido após de abertos. Outros, precisam ser mantidos em locais sem sol, na geladeira, etc. Outra dica é: Se o produto que você está comprando, tem mais de 6 meses de validade, pensa só o tanto de conservante que tem nele. Será que te fará bem? Prefiro uma maçã com prazo de 1 semana de validade.

    Lista de Ingredientes. Sabia que os ingredientes estão listados no rótulo conforme a quantidade de cada um? Por exemplo, um chocolate que tenha o açúcar como primeiro na lista de ingredientes, quer dizer que de todos os ingredientes presentes nele, o que mais tem é açúcar. E outra dica é: Escolha alimentos com menos ingrediente possível. Aquele papo de suco de uva integral que tem “açúcar, corante de uva, essência, suco de maçã, suco de uva” como lista de ingredientes, não é NADA integral, concorda? Eu compro um suco que a lista de ingredientes é maravilhosa: ÁGUA, SUCO DE UVA. E ah, compre alimentos que você entenda pelo menos a maioria dos ingredientes ali listada. Biscoitos, salgadinhos e produtos muuito processados, costumam ter ingredientes que a gente não entende nada, e que muito provavelmente, não farão bem à nossa saúde. FIQUE ESPERTO!

    %VD – Porcentagem do Valor Diário. Muito mais do que só conferir as calorias do alimento, você precisa prestar atenção na porcentagem de valor diário dos nutrientes que estão neste alimento. Existe um valor de ingestão diária recomendada para cada nutriente. Por exemplo: se a %VD declarada no rótulo para ferro é de 16%, isso quer dizer que a porção daquele determinado produto contém cerca de 16% da quantidade que recomenda-se ingerir de ferro durante o dia. Quanto ao total de calorias, a porcentagem é baseada em uma dieta de 2000 kcal por dia. Esta porcentagem te diz o percentual de “tal coisa” que tem dentro daquela embalagem, que é ideal para o seu dia. Por exemplo, um alimento que tenha 40% do ferro necessário para o dia, é provavelmente um bom alimento. Ou então, de forma ruim, um chocolate ou biscoito que contenha 60% do açúcar do seu dia, péssimo.

    Gordura Trans. É obrigatória a declaração da quantidade de gordura trans no rótulo. É um tipo de gordura formada por um processo de hidrogenação natural ou industrial, que transforma óleos líqudos em gordura sólia à temperatura ambiente. Está presente na maioria dos alimentos industrializados. Fica de olho.

    E para tirar mais dúvidas a respeito do assunto, eu chamei a Bruna, que adora estudar os alimentos, para bater um papo e falar sobre como escolhemos nossos alimentos. Confira abaixo:

    Espero que tenham gostado!

    Um beijo, amovocês <3