Fomos conhecer El Calafate, uma cidade pequena na província de Santa Cruz que faz fronteira com o Chile. A cidade fica aos pés do maior lago do país, o Lago Argentino. El Calafate tem esse nome devido a um arbusto muito presente em toda Patagônia, é uma planta de flores amarelas e frutos arroxeados que lembra bastante o blueberry e servem para fabricação de sorvetes, geléias, licores e doces.

Foto: El Calafate

A principal atração da cidade é o famoso Glaciar Perito Moreno localizado no Parque Nacional Los Glaciares. O parque fica a 85km do centro da cidade e pelo caminho se vê a Cordilheiras dos Andes. Durante o trajeto tivemos uma guia muito receptiva que nos contou um pouco sobre a região.

Antes de chegar ao Parque, fizemos uma parada para ver Glaciar de longe, e é simplesmente maravilhoso! A geleira é formada pela compactação da neve através da gravidade ao longo do tempo. Nesta região da Argentina existem outros glaciares como o Upsala e o Viedma, mas a popularidade do Perito Moreno é maior por ser de fácil acesso.

O parque nacional é muito organizado e tem 7 km de passarelas que chegam muito perto da parede enorme de gelo que tem 5 km de frente e em média 60 m de altura. Parte das passarelas é para apreciar a vegetação ao redor, que é muito rica. Além do passeio pela passarela é possível realizar um passeio de uma hora em um barco que chega bem próximo da geleira, mas eu e minha mãe optamos apenas andar pelas passarelas que oferecem também uma vista incrível. Todos o visitantes ficam atentos para o momento mais esperando que é o barulho do gelo caindo na água, a expressão é de espanto e admiração ao mesmo tempo.

Depois de conhecer e encantar com toda a beleza que El Calafate nos ofereceu, seguimos viagem para a cidade do fim do mundo: Ushuaia. Antes de chegar em Ushuaia você já se apaixona com a vista da Cordilheira dos Andes da janela do avião.

Ushuaia fica aos pés da Cordilheira e tem um pouco mais de 50 mil habitantes mas não é por ser uma cidade pequena que não deixa de ter uma história interessante e lindos lugares. É conhecida como Terra do Fim do Mundo por ser a última cidade da América do Sul e é considerada a porta de entrada para a Antártida. Como a cidade é muito fria mesmo na época do verão, antigamente os povos indígenas acendiam fogueiras na beira do mar para se aquecerem, e foi quando o navegador Fernão de Magalhães avistou as fogueiras e deu o nome de Terra do Fogo.
Um dos lugares que não pode deixar de visitar é o famoso Museu Marítmo de Ushuaia que é na antiga prisão. É muito interessante toda a história da cidade e foi a partir desse presidio que deu inicio a povoação na cidade.

E é bem interessante também fazer um tour de ônibus pela cidade, passando pelos pontos turísticos e a área residencial.

Recomendo também fazer o passeio do Trem do Fim do Mundo pelo Parque Nacional da Terra do Fogo. Durante o trajeto é possível ter uma vista muito bonita, fazem uma parada para tirar fotos em uma mini cachoeira e durante todo o caminho conta a história de Ushuaia e do presidio, passando pelos lugares onde os presidiários trabalhavam. O bom desse passeio é que tem o áudio em português então é fácil entender toda a história.


Esse post faz parte do projeto “leitores no blog” onde cada um pode enviar sua história de viagem e aparecer por aqui. O post de hoje foi escrito pela Priscila Rosa, você pode encontrar ela no Instagram: @priscilarosarc

Sempre fui uma pessoa insegura e as minhas viagens eram sempre acompanhadas por alguém. Mas não podia estar sempre dependendo de alguém para realizar os meus sonhos. Então em Agosto de 2017 decidi fazer minha primeira viagem sozinha.

Comecei o planejamento, defini o destino, a quantidade de dias, os passeios e comprei as passagens. Não contei para ninguém! Avisei meus pais só um mês antes da viagem. Acredito que se você tem um sonho, não deve contar a ninguém até que esteja concretizado, ou que vai se realizar com toda a certeza. Assim, você não corre risco das pessoas quererem mudar sua opinião sobre o assunto. Confie no seu instinto!

No dia da viagem eu estava tão ansiosa! Fiquei pensando em muitas coisas: como só sabia falar inglês, fiquei na maior paranoia que não entenderia nada e me perderia facilmente. O voo foi calmo e em 2 horas e 30 minutos eu pousava em solo uruguaio. O aeroporto de Montevidéu é pequeno e acolhedor, fácil de se localizar. Passar pela imigração é muito simples, você precisa passar apenas a sua digital, perguntas não são feitas, e em menos de 15 minutos você já está pegando sua bagagem.

Uma amiga minha, que mora em Montevidéu foi me buscar. Fiquei na casa dela durante todo o período da viagem, mas todos os passeios e aventuras eu fiz sozinha, uma vez que ela estava trabalhando e eu só voltava para dormir. Cheguei a noite na cidade, e nessa noite, eu não dormi. Estava super ansiosa para que amanhecesse logo o dia e eu pudesse começar a conhecer Montevidéu.

Os dias que se seguiram foram mágicos. Me senti livre, pude conhecer os lugares no tempo que eu queria, pude tirar muitas fotos e fiz até piquenique em La Rambla, vendo um dos cenários naturais mais lindos que eu poderia desejar naquele momento.

Montevidéu, embora seja um pouco ~bastante ~populosa (1,3 milhões de habitantes) é uma cidade pequena, turisticamente falando. Dá para conhecer os pontos turísticos em poucos dias, e também é possível fazer um bate e volta para Punta Del Este, um balneário que fica à menos de duas  horas de Montevidéu, onde fica o famoso monumento Los Dedos.

Montevidéu tem vários museus, o que contribui para conhecermos um pouco da história do país, também tem arte moderna e artesanatos. Grande parte dos museus são gratuitos e as pessoas são simpáticas e simples. É uma cultura diferente, e assim como em toda viagem,  precisamos estar sempre com a mente aberta. Os preços de alimentação, transporte e vestuário são parecidos com o do Brasil. Algo interessante é que no restaurante, se você paga com cartão de crédito, eles devolvem 18,5% de IVA (imposto), então, compensa usar cartão em restaurantes.

Não precisei gastar com hotel, mas vi muitas acomodações em conta, além de Airbnb. Também é possível encontrar passagens de avião com preço bacana. Um dos sites mais incríveis de se procurar passagens com preço é o Skyscanner.

Com um bom planejamento e foco, dá para realizar essa viagem e conhecer uma nova cultura. Acredite, é possível realizar seus sonhos. E por experiência própria, faça pelo menos uma viagem sozinha. Você vai descobrir que é mais capaz do que imaginava. Vai voltar diferente e com a sensação que pode conhecer o mundo e nada vai ficar no seu caminho.


Esse post faz parte do projeto “leitores no blog” onde cada um pode enviar sua história de viagem e aparecer por aqui. O post de hoje foi escrito pela Lilian Moraes, ela tem um blog que você pode conferir clicando aqui, e também acompanhar ela no instagram @lilianmoraees

Alô pessoas, como vão vocês? Por aqui tudo certo, sabemos que com o início de um mês, há várias novidades envolvidas como lançamentos de filmes incríveis e muito esperados, até uma descoberta de uma série feminista na Netflix. Gosto sempre de trazer assuntos variados para compartilhar com vocês, e nada melhor do que muitas e muitas dicas sobre viagem, morar sozinha e até passos simples para fazer do seu dia melhor. Vem conferir tudo e prepara os cliques!

1- Cinco ilhas e arquipélagos incríveis para conhecer na América do Sul

2- Vinte e seis pequenas coisas que você pode fazer se está se sentindo pra baixo

3- Para não perder: Filmes que vão lançar em Novembro

4- Juana Inês, a série “escondida” da Netflix sobre a “primeira feminista da América” que você precisa ver

5- Morando sozinha, as dicas definitivas pra quem quer realizar esse sonho

E aí, o que acharam dos assuntos dessa semana?

Você aí já parou alguma vez para saber um pouco mais sobre o Peru? Esse país todo autêntico que está aparecendo muito aqui no Cabide Colorido esse semana (e no Instagram do blog também : @cabidecolorido) Você não imagina o quanto ele é interessante e diferente do nosso país. Hoje nós listamos 7 curiosidades sobre ele.
O Peru é um país da América Latina que se localiza no hemisfério sul ocidental. Banhado pelo oceano pacífico a oeste, ele está em fronteira com o Chile, Brasil, Bolívia, Equador e Colômbia. Acredite se quiser!
Você sabe, a Mi está linda e bela curtindo sua viagem para esse país incrível, cheio de cultura própria. Aqui no Seven List aproveitamos essa oportunidade para preparar uma listinha toda especial sobre o país. Veja 7 curiosidades sobre o Peru.

Já que estamos falando sobre um país da América Latin, veja nossa outra lista com 7 lugares para visitar em Santiago do Chile.

Não esqueça: estamos aqui no Cabide Colorido todas as terças-feiras trazendo infográficos super legais com conteúdos bem bacanas. E para você não perder nenhuma novidade não se esqueça de seguir o Cabide Colorido nas redes sociais e claro, aproveite também para conhecer mais sobre o Seven List.
Um beijo e até terça que vem

Uma das coisas que eu mais estava esperando para visitar em Santiago era com certeza o Sky Constanera!

O edifício conta com o Constanera Center em seus quatro primeiros andares, e toda a parte financeira do shopping + alguns escritórios nos outros 56 andares do edifício. No último andar, o 61º encontra-se o Sky Costanera.

O mirante oferece uma vista de 360º de Santiago! Num dia claro, dá para ver os Andes, e no inverno, os topos das montanhas estarão com neve! LINDO LINDO.

sky-constanera1

Eu não sei dizer como chegar no Sky porque o nosso guia Diego nos levou direto pro Shopping, então peguei um paragrafo de um post que eu vi no blog Viaje na Viagem:

Chegar no mirante é bastante simples. Pegue a linha 1/vermelha do metrô, desça na estação Tobalaba; a melhor saída é a que indica a av. Luis Thayer Ojeda.Siga o fluxo e você logo chega ao shopping Costanera Center. Uma vez dentro do shopping, desça de escada rolante até o subsolo (‘planta baja’). Ali fica a entrada para a torre. – Viaje Na Viagem 

Os ingressos são mais baratos de segunda a quinta, custando 5.000 pesos chilenos; crianças de 4 a 12 anos pagam 3.000 pesos e maiores de 65 anos, 4.000 pesos.

De sexta a domingo, e em feriados, os ingressos sobem para 8.000 pesos, com crianças entre 4 e 12 anos pagando 5.000 pesos e maiores de 65 anos, 5.500 pesos.

A torre abre diariamente, das 10h às 22h (mas o último elevador sobe às 21h). Confira preços e horários sempre atualizados aqui. A subida é super rápida e você sentirá uma pressãozinha no ouvido, leve um chiclete pra mascar! O elevador sobe 300 metros em pouco mais de 30 segundos!

Chegando lá em cima a vista é deslumbrante!

sky-constanera

A dica é ir em dias bem iluminados e sem muitas nuvens. Não ver nuvens em Santiago é muito difícil porque a capital acumula muuuuita poluição por conta dos Andes, então você sempre verá uma faixa de fumaça no céu, mesmo em dias ensolarados. Mas tenta pensar positivo por aí e vá no inverno para ver os picos das montanhas com neve, e no meio/fim da tarde quando as montanhas ficam iluminadas pelo sol.

sky-constanera3 sky-constanera2

Tem mais do Sky Constanera no Vlog novo que vai ao ar hoje (03/10) às 19:30 da noite! Não perde hein!? Já aproveita e se inscreve no canal do Cabide Colorido no Youtube! 

PS1: Ah, lembrando que fiz as fotos no mês de Setembro de 2016. E o dia estava incrível!
PS2: Tem Wifi grátis, ilimitada e rápida lá em cima do mirante! Ótimo pra fazer vários snaps (me segue lá: mialvess) e atualizar as redes enquanto descansa com a vista mais linda da cidade.
PS3: Obrigada amiga Manu por ter me ajudar com as fotos do post!

Um beijo, amo vocês!