• Vídeo Novo

  • Eu sou a louca do teatro, se você ainda não leu meu post sobre teatro clique aqui. E sempre que surgem eventos dessa arte, eu tento ir! E hoje começa o Fitub em Blumenau, ele ocorre do dia 6 de julho até 13 de julho. Para quem não sabe o Fitub é o Festival Internacional de Teatro Universitário de Blumenau, ele é um dos mais importantes eventos de ensino, pesquisa e extensão do calendário do teatro universitário brasileiro e sul-americano!

    Todas as apresentações dos espetáculos estão sempre vinculadas a debates e análises, que podem ser assistidos pela comunidade. Ele induz a novas experiências cênicas por ter uma crítica fortemente reflexiva. O festival possui um elevado nível didático pedagógico, graças ao corpo de professores-artistas, cumpre papel decisivo no estímulo à criação.

    Durante o festival, além dos espetáculos no teatros principais, tem as apresentações denominadas “Palco sobre Rodas” onde são oferecidos peças que circulam pelos bairros de Blumenau, muitas vezes dentro de escolas, rodas de conversas e também workshops! Os espetáculos são selecionados durante o ano, e as inscrições são nacionais,  então tem peças de todo o Brasil e até da América Latina! Para saber a programação você pode acessar o site clicando aqui, ou baixar o aplicativo deles chamado Fitub, tem em IOS e Android!

    Para espetáculos pagantes, os valores são de R$ 20 reais o ingresso inteiro, R$10 reais para o meio-ingresso obedecendo regras gerais de legislação, atendendo também comerciários e colaboradores do Sesc, mediante apresentação de carteirinha. Para servidores ou alunos Furb e teatreiros do Fitub o valor é R$ 8 reais, mediante apresentação de crachás, carteirinhas ou comprovantes de matrícula. Durante o evento as vendas serão na Bilheteria do Fitub, no Salão Verde do Teatro Carlos Gomes, entre 12h30min e 20h30min.

    Além de ser um festival fantástico, o clima que fica no teatro é demais. Todas as noites ocorrem shows de bandas, quentão e várias pessoas conversando. Eu recomendo muito porque Fitub é muito amor! <3

    Hoje é a abertura, e a entrada é gratuita! E eu já garanti o meu ingresso.

    Beijos, e até semana que vem!

    Eu comecei no teatro pra preencher um vazio.

    No final de 2011, eu decidi parar de treinar vôlei; eu joguei vôlei durante 7 anos e durante este período achei que esta seria minha profissão, meu sonho realizado, aquilo que eu faria pra sempre, sabe? Mas não foi bem assim e por diversos motivos decidi parar de treinar. Também em 2011, fiz um curso em que um dos módulos era teatro. Tive duas ou três aulas e a partir disso comecei a me interessar. Em 2012, bem no comecinho do ano, visitei a Escola Carona de Teatro, obtive as informações necessárias e me matriculei.

    Acabou.Pronto.Acabou (2012) – Direção: Pépe Sedrez

    O que eu não sabia neste início é que aquilo que eu comecei para preencher me completou de forma integral. Quando a gente começa algo novo, a gente sempre começa meio perdido e, quando me pediam, nos exercícios das aulas, para doar MAIS, MAIS, MAIS, eu não sabia que eu podia dar  mais. E eu podia e fiz. A cada ano, tento dar mais do que o ano anterior, mais energia, mais potência, mais amor.

    [ardil] (2013) – Direção: Pépe Sedrez

    Foi no teatro que eu tive a minha maior revelação: a de poder confiar em mim mesma.

    Nas aulas de teatro, você rompe barreiras todos os dias, seja de vergonha, nervosismo, falta de confiança, dificuldade de interação e às vezes também o cansaço; você rompe barreiras com você mesmo o tempo inteiro.

    Sou Pó (2014) - Direção: Sabrina Marthendal

    Sou Pó (2014) – Direção: Sabrina Marthendal

    E foram nesses rompimentos e provocações que eu mais me conheci, mais soube o que se passava dentro de mim e dentro da minha mente. Lá que eu entendi o meu limite; ou o que eu aprendi é que não se tem limite, que você sempre pode ser forte e atravessar as situações, romper as barreiras. Descobri que eu sou capaz, que, no tablado, o menos é mais, pode ser em um curto monólogo ou em longos diálogos; ultrapassar limites está presente o tempo inteiro dentro de você .

    Eu Era Hamlet (2015) - Direção: Pépe Sedrez

    Eu Era Hamlet (2015) – Direção: Pépe Sedrez

    Hoje, após 5 anos de curso, 5 espetáculos apresentados, aproveitando a experiência dos companheiros, sabedoria dos mestres,  envolvida em todos os aspectos desta arte, tenho mais sede de conhecimento e vontade de aprender novas técnicas, novas narrativas interiores, novas formas de pensar. E eu sou grata, principalmente, por cada emoção sentida nos ensaios, sob as luzes, na cochia, em peças e apresentações.

    Peito Inflamado com Palavras Afogadas (2016) - Direção: Fábio Hostert

    Peito Inflamado com Palavras Afogadas (2016) – Direção: Fábio Hostert

    O vazio que eu tinha em mim foi completado e hoje transborda de amor pela arte, pelo teatro e pelas emoções!