Quando você pensa em viajar para a Europa, o que te vem a mente? Na minha mente se passam coisas como por exemplo: conhecer vários países, sair com uma mochila nas costas, fazer amigos do mundo todo, e tirar muitas fotos incríveis!

Foi mais ou menos assim que rolou a minha viagem de 30 dias para a Europa durante o mês de Setembro, tirando a parte de “mochila nas costas” já que eu não sou tão aventureira quanto gostaria. Tudo bem que, passar 12 dias conhecendo 4 países com uma mala de mão já foi bem aventureiro pra mim hahaha.

E o que a gente quer quando faz uma trip assim? ECONOMIA! Sim..é a primeira coisa que eu busco, claro que, quando aliada a qualidade fica melhor ainda. Por isso a dica de hoje é o St Christopher’s Inn. Uma espécie de rede de hostels que uniu vários hostels incríveis pela Europa, para um único propósito: Levar qualidade, diversão e economia aos jovens viajantes!

Quando eu fiquei sabendo que eles existiam, não tive mais dúvidas de onde eu iria me hospedar durante esse tempo na Europa.  Mas como funciona ? O St Christopher’s Inn tem um padrão de qualidade do qual os hostels filiados a ele devem seguir, e isso garante que independente da cidade que você se hospedar, as tarifas serão parecidas, os serviços oferecidos também, e principalmente, a estrutura do lugar.

Posso falar com propriedade já que me hospedei com eles em duas diferentes cidades, Edimburgo na Escócia e Bruges na Bélgica. Edimburgo é um destino mais popular e movimentado que Bruges, mas nem por isso a qualidade do hostel era inferior, ou melhor do que o hostel de Bruges, que é uma cidade super antiga e pequena.

Os hostels são destinados mesmo aos “backpackers“, ou como conhecemos, os “mochileiros” que estão de passagem pela cidade, buscam preços baixos, qualidade e um bar legal para aproveitar a noite e amigos. Todos os hostels possuem um bar dentro, o que traz uma atmosfera incrível, e nem da vontade de ir beber uma cerveja em outro lugar.

Indico você conferir o website dos caras e ver todos os destinos em que eles possuem um hostel afiliado. E mais, se tu baixar o app St Christopher’s Inn, podes conseguir descontos melhores que no site, e ainda, café da manhã incluso. Não é maravilhoso?

Neste post aqui, eu conto sobre a minha experiência no St Christopher’s Inn em Edimbugo, na Escócia.

E neste post aqui, conto sobre minha experiência em um hostel do St Christopher’s Inn em Bruges, na Bélgica.

Espero que tenham gostado dessa dica, e aproveitem muito sua viagem em um lugar bacana !
Não esqueça de baixar o app dos caras, ou então conferir o site para ver os preços e estrutura de cada hostel em cada país da Europa que eles estão presentes.

Até a próxima!

De todos os países que eu estava louca pra visitar durante esse mês, aquele que brilhava os olhos era a Bélgica. Não sei se é porque minha bisavó nasceu lá, ou se porque é a terra da cerveja, mas eu adoro!

Hoje trouxe uma versão fit, vegana e super fácil dos famosos waffles que são vendidos em todos os cantos da Bélgica.

Espero que você curta, confira:

Ingredientes:

1 1/4 xícara de leite vegetal (usei de amendoim)
1 colher de chá de vinagre de maçã
1/4 xícara de azeite de oliva ou óleo de coco
1/4 cup melado
1/2 cup aveia em flocos
1 3/4 cups farinha de arroz
1 1/2 chá de fermento
1 colher de chá de extrato de baunilha
1/2 colher de chá de canela

Modo de Preparo:

Misture o leite vegetal com o vinagre e mexa. Deixe descansar por cinco minutos para ativar uma reação entre esses dois ingredientes. Adicione a mistura o azeite de oliva e melado (ou açúcar). Em outra bacia maior adicione os ingredientes secos e mexa até ficar tudo bem misturado, adicione os ingredientes líquidos e misture até todos se encorporarem. Deixe descansar por 10 minutos. Pré aqueça a maquina de waffles (temperatura a 4 ou 5 para ficar crocante), ou a sanduicheira. Coloque um pouco de azeite na máquina para não grudar e meia xícara de massa para 1 waffle.

Para o sorvete: congele bananas picadas, bata no liquidificador com extrato de baunilha ou outras frutas que você gostar, e sirva o sorvete com o waffle. Você pode fazer nozes caramelizadas para colocar em cima.

Delicioso demais, né não?

Espero que tenham gostado!

Um beijo!!

Hoje é dia de falar de um dos assuntos que eu mais gosto: lugares abandonados.

Eu sempre pesquiso e leio sobre esses lugares e eu sei que um dia eu ainda irei conhece-los todos! Enquanto esse dia não chega, a gente escreve sobre. Meu maior orgulho é poder riscar a cidade de Chernobyl dessa lista. Aparece em todas as listas de melhores lugares abandonados e era um dos principais lugares na minha lista pessoal. Nesse post aqui eu conto como foi a minha experiência lá.

Então como Chernobyl era o primeiro lugar, vamos para o segundo.

2- Chateau Miranda (Bélgica)

Seria meu sonho? Tão perto e tão longe ao mesmo tempo. Esse castelo foi construído pelos aristocratas franceses que fugiam da revolução. Durante e após a Segunda Guerra Mundial, o local foi usado como um orfanato e abandonado em 1980. Também foi usado nas gravações da série Hannibal. E muitos exploradores ainda acreditam ser um lugar assombrado. QUERO.

3 – Cidade Submersa (Shicheng, China)
[PAUSE] um dia vai ter um vídeo no Jen Jeans de mim explorando esse lugar com roupas de mergulho [UNPAUSE]

Essa cidade foi inundada há mais de 50 anos atrás pelo rio Shicheng e durante muito tempo ficou esquecida. Hoje em dia algumas pessoas mergulham lá por diversão, existem alguns vídeos no youtube sobre isso. Deve ser incrível a sensação de estar em um lugar totalmente esquecido e em baixo da água.

4 – Sólheimasandur Beach ou Avião abandonado (Islândia)

Em 1973 esse avião da marinha ficou sem combustível e caiu nessa cidadezinha da Islândia. Várias pessoas ainda param lá para tirar fotos e podemos conseguir guias de como chegar lá na internet, então deve ser bem acessível.

5 – Six Flags Jazzland (New Orleans, USA)

Lugares abandonados são legais, agora parque de diversões abandonados são legais DEMAIS!
O Six Flags de New Orleans foi devastado pelo furacão Katrina em 2005 e permanece esquecido desde então. Boatos dizem que vão reconstruir o parque… Tomara que não… Espera eu ir primeiro!

Estes são os 5 primeiros da minha lista interminável de lugares abandonados para ver antes de morrer. Quem aí também gosta dessas coisas e sabe de algum lugar legal, me manda, preciso aumentar a lista. E qual o preferido de vocês?

Um beijo e tchau!