• Vídeo Novo

  • Dois minutos do seu dia para ler um rótulo. Esse é o tempo que você precisa investir para começar a cuidar da sua alimentação. Estar de bem com a vida, se preocupando com os cuidados essenciais para manter a saúde através de uma alimentação saudável. É aquele velho ditado “a gente é, o que a gente come”.

    Vocês me perguntam muito sobre o que levamos em consideração na hora de comprar um alimento no supermercado, ou fazer o pedido em um restaurante, e é por isso que hoje eu compartilho essas dicas para te ajudar na hora de escolher os alimentos corretos.

    Leia os Rótulos antes de comprar. Será que isso tudo que você colocou no carrinho, irá te fazer bem? E não um bem momentâneo, mas um bem para o seu corpo, organismo e mente? Repense.

    Data de Validade, Conservação e Armazenamento do produto. Fique atento, muitos alimentos têm seu prazo de validade reduzido após de abertos. Outros, precisam ser mantidos em locais sem sol, na geladeira, etc. Outra dica é: Se o produto que você está comprando, tem mais de 6 meses de validade, pensa só o tanto de conservante que tem nele. Será que te fará bem? Prefiro uma maçã com prazo de 1 semana de validade.

    Lista de Ingredientes. Sabia que os ingredientes estão listados no rótulo conforme a quantidade de cada um? Por exemplo, um chocolate que tenha o açúcar como primeiro na lista de ingredientes, quer dizer que de todos os ingredientes presentes nele, o que mais tem é açúcar. E outra dica é: Escolha alimentos com menos ingrediente possível. Aquele papo de suco de uva integral que tem “açúcar, corante de uva, essência, suco de maçã, suco de uva” como lista de ingredientes, não é NADA integral, concorda? Eu compro um suco que a lista de ingredientes é maravilhosa: ÁGUA, SUCO DE UVA. E ah, compre alimentos que você entenda pelo menos a maioria dos ingredientes ali listada. Biscoitos, salgadinhos e produtos muuito processados, costumam ter ingredientes que a gente não entende nada, e que muito provavelmente, não farão bem à nossa saúde. FIQUE ESPERTO!

    %VD – Porcentagem do Valor Diário. Muito mais do que só conferir as calorias do alimento, você precisa prestar atenção na porcentagem de valor diário dos nutrientes que estão neste alimento. Existe um valor de ingestão diária recomendada para cada nutriente. Por exemplo: se a %VD declarada no rótulo para ferro é de 16%, isso quer dizer que a porção daquele determinado produto contém cerca de 16% da quantidade que recomenda-se ingerir de ferro durante o dia. Quanto ao total de calorias, a porcentagem é baseada em uma dieta de 2000 kcal por dia. Esta porcentagem te diz o percentual de “tal coisa” que tem dentro daquela embalagem, que é ideal para o seu dia. Por exemplo, um alimento que tenha 40% do ferro necessário para o dia, é provavelmente um bom alimento. Ou então, de forma ruim, um chocolate ou biscoito que contenha 60% do açúcar do seu dia, péssimo.

    Gordura Trans. É obrigatória a declaração da quantidade de gordura trans no rótulo. É um tipo de gordura formada por um processo de hidrogenação natural ou industrial, que transforma óleos líqudos em gordura sólia à temperatura ambiente. Está presente na maioria dos alimentos industrializados. Fica de olho.

    E para tirar mais dúvidas a respeito do assunto, eu chamei a Bruna, que adora estudar os alimentos, para bater um papo e falar sobre como escolhemos nossos alimentos. Confira abaixo:

    Espero que tenham gostado!

    Um beijo, amovocês <3

    Meu nome é Luana e este é meu terceiro post aqui no Cabide. No último falei a respeito dos rótulos dos produtos alimentícios e sobre os principais itens a serem observados durante a escolha dos mesmos. Hoje continuo mais ou menos neste mesmo tema, porém agora pretendo esclarecer as principais diferenças entre os alimentos diet, light e integral.

    LIGHT

    Alimentos-Light-São-A-Melhor-Opção-Para-Emagrecer-02

    É o produto que tem redução de, no mínimo, 25% do seu valor calórico ou de determinados nutrientes (açúcar, gordura, colesterol, sódio), em comparação ao produto tradicional.
    Sendo assim, teoricamente alguém que busque perda de peso, por exemplo, deve procurar pelos produtos lights com baixos teores de gorduras e açúcares, e consequentemente de calorias. Basta comparar entre a tabela nutricional do produto normal e do light e verificar qual foi a redução que houve. No entanto, nem tudo é tão perfeito e fácil assim rsrsrs, com a retirada de gordura e açúcar o alimento tende a ficar ruim, por isso é preciso adicionar realçadores, sódio e demais coisinhas que nem sabemos ao certo, para deixar o sabor parecido com o produto normal. Então, quando for optar pelo produto light, além de observar o que foi diminuído, observe também o que foi aumentado.
    Exemplificando: Se uma pessoa hipertensa e com excesso de peso quer emagrecer, ela tende a optar pelo produto light, porém, se ao analisar o rótulo ela perceber que o light possui mais sódio do que o normal, é preferível que ela opte pelo normal em virtude da sua patologia já existente (hipertensão).
    Por isso que nem tudo que dá certo para um, quer dizer que vai funcionar para o outro!!

    DIET

    diet

    É aquele produzido industrialmente e que apresenta ausência ou quantidades bem reduzidas de determinados nutrientes (carboidratos, açúcar, sal, lactose, gordura) e por isso nem sempre os alimentos diets apresentam baixas calorias. Eles são criados para indivíduos que precisam seguir uma dieta baseada na restrição ou redução de um determinado nutriente. Então, por exemplo, uma pessoa com diabetes deve consumir alimentos com pouca quantidade ou isentos de açúcar. Para isto ela precisará verificar se o produto diet que ela deseja comprar retira justamente o açúcar.
    O maior problema disso tudo são os diversos aditivos que são incorporados aos produtos para que eles mantenham o sabor. As pessoas devem ter em mente que estes produtos são facilitadores, mas devem ser uma opção apenas para variar, para quando não der tempo de preparar o alimento. Continuo batendo na mesma tecla, prefira ALIMENTOS à produtos!!

    INTEGRAL

    alimentos-integrais

    Bom, este é um pouquinho diferente dos outros dois. O produto integral é aquele que possui ingredientes na sua forma integral, ou seja, que não passou pelo processo de refinamento. Então normalmente encontramos o arroz integral e principalmente produtos à base de trigo integral, como pães, bolachas, macarrão, massa de pizza… Porém, como já falei no ultimo post, é preciso ficar atento a este tipo de produto, pois muitos contém também grande quantidade de trigo branco, as vezes até mais do que o integral!
    As vantagens deste tipo de produto é que são ricos em fibras, auxiliando no funcionamento intestinal e diminuindo o índice glicêmico dos alimentos.

    Bom, gostaria que vocês comentassem aqui se ficaram com alguma dúvida e também se tiverem algum assunto que queiram saber, podem colocar que assim que for possível eu falo sobre ele!

    Beijos, e até a próxima!!